Aguarde, carregando...

Artigo

01/03/2020

Para Que Serve E Como Contratar Um Seguro Educacional

      Uma das principais preocupações dos pais, se não a maior, é com a educação dos filhos. O sonho de qualquer pai e mãe é permitir que os filhos tenham sempre as melhores escolas, uma boa formação superior e sejam grandes profissionais. No entanto, imprevistos durante o caminho podem atrapalhar esse desejo, e para que isso não aconteça existe o seguro escolar.

      Essa modalidade de seguro está cada vez mais popular e até mesmo as próprias instituições de ensino já recomendam e apresentam possibilidades advindas de parcerias com seguradoras. Mas é importante salientar que a contratação do seguro educacional, por lei, não pode ser obrigatória em nenhuma instância. Caso o gasto referente ao serviço seja cobrado juntamente à mensalidade sem autorização prévia, cabem atitudes legais para que seja retirado.

      O seguro educacional é uma garantia de que o estudante continuará seus estudos até a conclusão, independentemente do que venha a ocorrer com o responsável pela parte financeira. Ainda que faltem muitos anos para a formação do estudante, as mensalidades são cobertas.

      Todavia, antes de contratar um seguro educacional, é importante prestar atenção em alguns pontos específicos, principalmente os que envolvem a cobertura, os riscos e a carência.

      Além disso, deve ser levada em conta também a necessidade da contratação. Ainda que seja uma boa oportunidade de segurança, pode não ser a melhor ideia se o estudante estiver a somente um ou dois anos de concluir seus estudos, por exemplo.

      As principais coberturas do seguro educacional abrangem todas as mensalidades e também a compra do material escolar do estudante pelo qual o segurado é responsável. Ela ainda pode se estender para questões de transporte (caso o aluno não possa comparecer as aulas por algum motivo), despesas com formatura e cursos pré-vestibular.

      Em situação de desemprego do responsável financeiro, o aluno segurado terá direito à seis mensalidades. Algumas modalidades de seguro escolar incluem também o pagamento das parcelas relativas ao ensino superior, mesmo quando o próprio aluno, caso seja responsável pelos custos, perde o emprego.

      Entre os fatores que não são cobertos, por exemplo, estão o pagamento de cursos extracurriculares, aulas de reposição e custos com dependências ou reprovações.

      Outro ponto importante de se atentar são os riscos excluídos, que são aqueles pelos quais, ao contratar um seguro educacional, os benefícios podem não ser oferecidos. Essas informações são fornecidas no contrato, que deve sempre ser lido atentamente.

      Alguns dos mais comuns são:
- doenças preexistentes (desde que sejam de conhecimento do portador antes da contratação);
- suicídio ocorrido durante o período de carência;
- atos ilícitos dolosos;
- ocorrências decorrentes do uso de álcool ou drogas;
- lesões por esforço repetitivo ou musculares relacionadas ao trabalho, bem como suas semelhantes.

      O seguro educacional pode ser contratado por qualquer pessoa e para qualquer estudante, desde que o contratante seja o responsável financeiro envolvido no pagamento das despesas escolares.

Entre em contato conosco através do WhatsApp